AGENDA

Curso Prova Oral e Tribuna MPSC

Curso em Florianópolis / SC! Inscreva-se!  Preparação completa MPSC etapa  prova oral, tribuna e entrevista: Jurídico, emocional, oratória. Clique em VEJA + e confira

veja

Curso Prova Oral via Skype teleconferência internet

Agende seu atendimento individual!  Preparação completa à prova oral: Jurídico, emocional, oratória. Clique em VEJA + e confira

veja

Curso INDIVIDUAL à Prova Oral de seu Concurso

Agende seu atendimento individual!  Preparação completa à prova oral: Jurídico, emocional, oratória. Clique em VEJA + e confira

veja

Curso Prova Oral em sua cidade

Traga o curso para sua cidade!

veja
  • 10 Dezembro Florianópolis / SC
  • 14 Dezembro em sua casa!
  • 15 Dezembro Florianópolis / SC
  • 16 Dezembro Sua cidade

visualizar agenda >

SOBRE

ACÁCIO GARCIA

Acácio Moraes Garcia é diretor do IMCEV, conferencista internacional, líder em oratória. Possui especialização em Desenvolvimento Gerencial, Recursos Humanos,...

veja

produtos

adquira agora seu livro e dvd!
clique aqui

artigos

  Devo responder logo em seguida à pergunta do examinador? Em nossos cursos simulados à Oral, treinamos nossos candidatos a aguardar um segundo antes da resposta. Esse espaço não é grande e passa ao examinador um ar que você é organizado e pensa no que vai dizer. Responder de pronto ligando o final da pergunta do examinador ao início da sua resposta parece diálogo de novelas, e a Oral não é uma novela, ela é o resultado de muito esforço nos estudos, muito investimento nos cursos preparatórios, livros e muita dedicação para tornar realidade a profissão que aspiras. Mesmo que você domine bem o assunto, aguarde esse espaço curto de um segundo. Ele é o tempo suficiente para a organização correta do conceito. Como já dissemos anteriormente, a mente humana corre a uma velocidade de 500 a 800 palavras por segundo, vale dizer, é o espaço suficiente para usar a respiração adequada pelo diafragma, enchendo os pulmões de ar, ao mesmo tempo oxigenando o cérebro, que necessita de quase todo oxigênio do corpo, para a elaboração de uma resposta adequada e completa à pergunta. Essa resposta deve ser ajustada ao domínio que tens sobre o assunto e a chance que o examinador te deu para respondê-la. Posso repetir toda a pergunta que me foi feita pela Banca? Alguns candidatos gostam de repetir toda a pergunta que lhe foi feita, para em seguida elaborar a resposta. Essa técnica embora não seja a correta e não é indicado fazê-la para todas as perguntas, é válida para aquelas respostas que necessitam de mais alguns segundos para respondê-la. Pois, repetindo a pergunta, evita aquele vazio silencioso semelhante ao “branco”. As respostas devem ser curtas ou longas? Elas vão depender do conteúdo do assunto e também do seu conhecimento sobre o tema. Se você não possui um embasamento aprofundado no que lhe foi perguntado, querer improvisar o que não domina poderá levar a contradições. Nessa hipótese, seja mais breve. Se realmente domina a questão, sua resposta poderá ser mais longa. Por exemplo se a Banca lhe propor: “Candidato, vossa senhoria, poderia me dissertar sobre os tipos e modalidades de licitação?” – Você vai iniciar explicando a diferença entre tipos e modalidades, iniciando pelos tipos que são: 1. menor preço, 2. melhor técnica e 3. menor preço e melhor técnica e em seguida, você irá falar sobre as modalidades: concorrência, tomada de preço, carta convite, leilão, concurso e pregão judicial; Em outras palavras, as respostas não devem ser monossilábicas (SIM ou NÃO) e nem tão longas para ganhar tempo, a Banca em descobrirá em seguida a sua artimanha, interromperá e fará uma nova pergunta. As respostas deverão ser claras, completas e objetivas. Evite divagar, esticar ou, ainda pior, “chutar”, enrolando a Banca Examinadora.

veja

  A técnica correta para responder às perguntas é olhar para o examinador que questionou em tom coloquial e com naturalidade. Olhando nos olhos você transmitirá confiança. Evite olhar o tempo todo para o teto, para o lado ou para baixo, demonstrando total timidez ou medo. Lembre-se do fundamental: respeito pela banca, sempre! – medo da Banca, Nunca. Se precisar desviar o olhar para cima, como é natural quando estamos pensando, é permitido, mas em seguida retorne-o ao examinador. Eu sou muito tímido e não consigo olhar nos olhos do examinador. Para onde olho? Nesse caso treine com familiares olhando um pouco acima dos olhos no centro da testa, aos poucos você vai dominando a timidez e conseguirá olhar nos olhos dele. Por que olhar nos olhos do examinador é importante? Porque quando você responde a uma pergunta olhando nos olhos da Banca, passamos confiança e firmeza no que estamos dizendo. Além disso, olhando nos olhos do examinador poderemos sentir por suas reações faciais se as respostas deverão ser mais longas, mais curtas ou mais elaboradas. Como devo proceder se a Banca me hostilizar? Mantenha o equilíbrio emocional. Chorar ou cair em prantos, diante de uma simulada hostilidade pela Banca, demonstra total fragilidade. A Banca está lhe testando sua capacidade de agir ante uma pressão psicológica. Nessas circunstâncias de hostilidade, durante à arguição, não demonstre contrariedade ou nervosismo lembre-se da respiração pelo diafragma. Quando você respira, envia oxigênio para o cérebro e, oxigenado, ele processa melhor a saída equilibrada dessa situação. Sinta seus pés no chão e escute bem sua voz para não dizer nada sem nexo e ofensivo. Acalme-se! Respire pelo diafragma, solte a respiração tranquilamente pela boca, estampe um semblante alegre e natural, como se nada tivesse ocorrido. E se eu não entender a pergunta do examinador? O candidato deverá olhar atentamente para o examinador colocando foco na pergunta, se por acaso, esta for confusa ou prolixa, delicadamente peça para que sua excelência repita a pergunta. Não aconselhamos que o candidato peça para reformulá-la, esta palavra soa pesada e nos dá a impressão que estamos chamando a atenção do examinador, dizendo nas entrelinhas que ele não tem técnica e que é confuso na pergunta.

veja

 

  • Calma, tranquilidade e equilíbrio emocional são 60% da aprovação;
  • Seja simpático e agradável! Sorria!
  • O semblante do seu rosto deverá ser natural, aquele de quem está de bem com a vida;
  • Não antecipe o mau-humor pelos erros que ainda não ocorreram;
  • Fale com naturalidade, interaja com à Banca Examinadora, porém mantenha o tom de respeito, jamais de medo;
  • Alterne a voz, fale com fluência, firmeza, boa dicção e desenvoltura;
  • Demonstre e valorize essa oportunidade ímpar de sua vida em estar na Oral;
  • Responda às perguntas com naturalidade, olhando para o examinador;
  • Escute a sua própria voz quando estiver respondendo as perguntas;
  • Evite olhar para o chão ou para o teto, não desvie o olhar, isso demonstra insegurança e timidez;
  • Use o queixo na posição horizontal, postura de campeão vencedor;
  • Controle o nervosismo dos pés, coxas e mãos;
  • Evite os termos maneirismos: “acho que...a gente...né...tá...daí...éh...ih...certo...assim oh...eu gostaria...”
  • Use: Vossa Excelência e não: tu, você, senhor, doutor, desembargador e outros inadequados;
  • Se não souber a resposta, não “chute”, não peça desculpas, perdão. Diga: “Não me recordo Excelência” ou “Vossa Excelência poderia me dar uma diretriz”;
  • Não tente esticar a resposta se não dominar bem o assunto, você vai passar insegurança e cometer erros.
  • Não discuta com a Banca;
  • Repita várias vezes por dia: “a minha prova oral será um sucesso!”
  • Diga: “Sou inteligente e sou capaz! Eu sei! Eu quero! Eu posso! Eu faço!
Boa Sorte Candidato!

veja
  • Como devem ser as respostas na Prova Oral, na Entrevista e na Tribuna?...
  • Para onde devo olhar quando responder à pergunta do examinador?...
  • Resumo de Dicas importantes para a Prova Oral às Carreiras Jurídicas...

Veja todos os artigos >

Newsletter

dicas importantes do acácio!

Se o examinador lhe perguntar sobre dois incisos de um artigo que contém cinco, responda só os dois, mesmo que você saiba os outros três....

VEJA TODAS AS DICAS >